AMS Kepler trabalha há mais de 12 anos no Programa CBERS (China Brazil Earth Resource Satellite), um dos principais do Programa Nacional de Atividades Espaciais. O PNAE é de responsabilidade da Agência Espacial Brasileira (AEB). Esse trabalho é conduzido em estreita parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

A empresa tem hoje uma equipe totalmente dedicada, formada por engenheiros cartógrafos, eletrônicos e de computação, além de especialistas em Tecnologia da Informação e em Mecânica Orbital. Estamos investindo fortemente tanto na capacitação da nossa equipe quanto no aumento dela, trazendo experientes profissionais com perfis complementares aos atuais.

Somos a única empresa brasileira, latino-americana e do hemisfério sul a desenvolver Sistemas para Estações Terrenas de Satélites de Observação da Terra. Nosso produto MS³; (Multi Satellite Station System) opera com sucesso no INPE, processando e gerando dados de alta qualidade dos satélites CBERS (1, 2 e 2B), Landsat (1, 2, 3, 4, 5 e 7), Aqua e Terra. Além disso, o MS³; está operando continuamente no Centro de Recepción, Proceso, Archivo y Distribución de Imágenes de Observación de la Terra (CREPAD), do Instituto Nacional de Técnica Aeroespacial (INTA), em Maspalomas, Ilhas Canárias.

AMS Kepler está trabalhando para incorporar sensores radar aos diversos sistemas já desenvolvidos, em especial ao MS³. Hoje, ele atende apenas às etapas de gravação de dados radar, e de programação de recepção e gravação de satélites radar.

Atualmente, já estamos desenvolvendo soluções para teste e integração de satélites, incluindo simuladores da operação de satélites em órbita, e da comunicação (down-link e up-link) entre satélite e estação terrena. Desenvolvemos, também, sistema (Sailfish) para avaliar a influência de diferentes subsistemas na qualidade final das imagens, baseado em suas especificações técnicas.

Dessa forma, conseguimos ajudar o projeto de construção do satélite, verificando o impacto da precisão dos diferentes sistemas (AOCS - Attitude and Orbit Control System, GPS - Global Positioning System e STS - Star Tracking Sensor) de determinação das efemérides (posição e velocidade) e da atitude (rolamento, arfagem e guinada), bem como da precisão dos parâmetros do sensor (distância focal, orientação interior e geometria de visada), na qualidade da imagem de cada um dos sensores.

Sailfish permite também a caracterização do sensor, acompanhando-o ao longo de sua vida, e verificando alterações em seus parâmetros, tais como distância focal, orientação interior e geometria de visada. Essa ferramenta auxilia na verificação dos valores nominais desses parâmetros após a estabilização do satélite em órbita. Ela nos permitiu descobrir uma discrepância entre o valor nominal da distância focal da câmera HRC (High Resolution Camera) do CBERS-2B, posteriormente confirmada pelo parceiro chinês.

O investimento no nosso capital intelectual tem por objetivo, também, buscar a habilitação para desenvolvimento de software embarcado, como por exemplo, para OBDH (On Board Data Handling) e AOCS (Attitude and Orbit Control System) e para desenvolvimento de um sistema completo de simulação de operação de um satélite em órbita, incluindo a comunicação (down-link e up-link) entre satélite e estação terrena.

  • Desenvolvimento de Sistemas de Estações Terrenas de Satélites de Sensoriamento Remoto, incluindo a gravação e processamento de dados de telemetria; programação de recepção e gravação de diversos satélites; geração automática de imagens ortorretificadas por modelos rigorosos, apoiadas por pontos de controle; controle de qualidade das imagens e pesquisa, seleção e distribuição de imagens por catálogo via web.
  • Sistemas de software para Laboratórios de Integração e Teste dos diversos sistemas e subsistemas de satélites.
  • Sistemas de software para simulação da operação de satélites em órbita, e da comunicação (down-link e up-link) entre satélite e estação terrena
  • Sistemas de software para suporte ao projeto de satélites e sensores.
  • Desenvolvimento de sistemas para caracterização de sensores e análise de imagens, observando-as ao longo da vida útil do satélite.
  • Sistemas de software para análise e avaliação da qualidade das diversas fontes de dados de atitude (rolamento, arfagem e guinada) do satélite e o impacto na qualidade das imagens dos diversos sensores: Sistema de Controle de Atitude e Órbita do Satélite (AOCS - Attitude and Orbit Control System) e sensores estelares (STS - Star Tracking Sensor).
  • Sistemas de software para análise e avaliação das diversas fontes de dados de efemérides (posição e velocidade) do satélite e o impacto na qualidade das imagens dos diversos sensores: Sistema de Controle de Atitude e Órbita do Satélite (AOCS - Attitude and Orbit Control System) e sensores estelares (STS - Star Tracking Sensor).
  • Sistemas de software para análise e avaliação dos parâmetros geométricos do sensor e o impacto na qualidade da imagem: distância focal, orientação interior e geometria de imagem.
  • Sistemas de software embarcado em satélites: OBDH (On Board Data Handling) e AOCS (Attitude and Orbit Control System).