Objetivos do Milênio: 2 – Educação Básica de Qualidade para Todos

O segundo objetivo do milênio visa atingir o ensino básico universal. Todos, sem exceção, devem ter educação de qualidade pelo menos no ensino básico. A educação é o motor que pode provocar o sucesso dos demais objetivos.

A meta relativa a este objetivo é:

Garantir que até 2015, todas as crianças, de ambos os sexos, tenham recebido ou estejam recebendo educação de qualidade relativo ao ensino básico.

Essa meta insere uma componente subjetiva: educação de qualidade.

BRASIL: está no caminho certo para atingir a meta estipulada. Os dados do 4º Relatório Nacional de Acompanhamento dos ODM (Objetivos Do Milênio) são de 2008: 94,9% das crianças e jovens entre 7 e 14 anos estão matriculados no ensino fundamental. Nas cidades, o percentual chega a 95,1%, não caracterizando nenhuma diferença expressiva em relação à média. O objetivo de universalizar o ensino básico de meninas e meninos foi praticamente alcançado, mas as taxas de frequência ainda são mais baixas entre os mais pobres e as crianças das regiões norte e nordeste. Outro desafio é com relação à qualidade do ensino recebida. O jornal O Globo de ontem apresenta um dado interessante: o Brasil tem 82 escolas públicas com ensino de excelência, com exemplos em todos os rincões deste país, inclusive em regiões pobres e de difícil acesso, como é o exemplo mostrado no interior do Amazonas e do Ceará. Estas escolas atingem um universo muito pequeno, cerca de 50.000 crianças e adolescentes.

MUNDO: Apesar dos progressos experimentados nas últimas décadas, com  aumento do número de crianças frequentando as escolas nos países em desenvolvimento, dificilmente essa meta será atingida. As matrículas no ensino primário continuam a subir, atingindo 89% nos países em desenvolvimento em 2008. Entre 1999 e 2008, as matrículas aumentaram 18 pontos percentuais na África Subsaariana, e 11 e 8 pontos percentuais no Sul da Ásia e da África do Norte, respectivamente. Alcançar o ensino primário universal exige mais do que a matrícula completa, significa assegurar que as crianças continuem a frequentar as aulas. Na África Subsaariana, mais de 30% dos alunos do ensino primário desistem antes da conclusão dos cursos.

Mais uma vez os relatórios de acompanhamento apresentam discrepâncias regionais que devem ser eliminadas. Além disto, este objetivo apresenta um aspecto subjetivo, pois exige universalização de ensino com qualidade. E neste aspecto, qualidade, o Brasil aparece muito mal no quadro geral, estando bem atrás até mesmo dos nossos vizinhos da América do Sul. Em 2007, o Brasil criou o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), no sentido de poder cobrar mais resultados dos estados e municípios por conta de investimentos realizados na educação.

O site www.objetivosdomilenio.org.br/educacao apresenta sugestões de ações para cumprirmos o segundo objetivo do milênio e sua meta.

SUGESTÕES DE AÇÕES:

Falar com os diretores das escolas e se oferecer como voluntário, pois com certeza saberão aproveitar sua disponibilidade.

Identificar os alunos que estão faltando muito às aulas e incentivá-los a voltar a freqüentar a escola.

Mostrar que atividades recreativas e esportivas também são educativas. Disciplina, respeito e cooperação podem ser reforçados nesses momentos.

Organizar ou participar de campanhas de doação de livros e de materiais didáticos para instituições e bibliotecas.

Fazer e manter uma biblioteca alegre e acolhedora, e mostrar que a leitura é um prazer.

Acolher e respeitar os alunos especiais, além de denunciar professores e escolas que não promovam a inclusão dos portadores de deficiências.

Identificar crianças fora da escola e encaminhá-las para o ensino, além de denunciar o fato ao Conselho Tutelar da cidade.

Fazer o acompanhamento de uma criança incentivando-a e monitorando seu desempenho.

Participar do Conselho Escolar e acompanhar o desempenho da escola.

Organizar aulas de reforço escolar para estudantes com dificuldades de aprendizagem.

Fazer um levantamento dos analfabetos em seu bairro e incentivá-los a freqüentar um curso de alfabetização.

Incentivar a criação e o trabalho voluntário em creches para crianças de 0 a 4 anos.

  1. by jaime gabriel 04/02/2014

    gostei das explicações

Comments

Post a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Email Us

Your message was successfully sent. Thank You!